=‘•..•’= O Gato se esconde atrás de sua ferocidade para se proteger...mas se observarmos com o coração podemos decifrar sua real personalidade e perceber a doçura que se esconde profundamente em teu olhar =‘•..•’=...by VGitana Bastet

⇩Postagens

⇩Postagens

s2 Cats s2


A GENTE DETESTA BARULHO!

A queima de fogos de artifício é encarada como uma forma de celebração, seja da passagem para um novo ano, ou a vitória do seu time, ou qualquer outro motivo que o ser humano encontre para celebrar. No entanto, nem todos compartilham dessa noção, e muitos na verdade sofrem com ela. Cães, gatos, animais domesticados e silvestres de modo geral, bebês e crianças pequenas, e até muitos adultos, costumam detestar o barulho causado pela queima de fogos.

Barulhos estrondosos e altos podem significar perigo, e por terem uma audição muito mais sensível do que a dos humanos, nossos pets sofrem ainda mais com eles, podendo ter ataques de pânico e de stress. Se o seu pet não se incomoda com os fogos ou outros barulhos altos, considere-se afortunado, porque ele faz parte de uma minoria.
Entre os perigos dos fogos podemos citar:
fugas
ferimentos graves
ataques
traumas
mutilações
convulsões
quedas de andares altos
morte

O desespero que os bichinhos sentem é tanto, mas tanto, que cometem atos que nunca imaginaríamos possíveis: conseguem saltar muros que antes eram inalcançáveis, arrebentam portões, tentam (e muitas vezes conseguem) atravessar portas de vidro, batem com a cabeça contra grades ou paredes, atiram-se pela janela, enforcam-se na própria coleira/corrente tentando rompê-la, tornam-se agressivos com outros animais e até com o próprio tutor. E quando realmente conseguem fugir, perdem-se e ainda correm o risco de atropelamento, podendo além de tudo causar acidentes graves.

Por isso, é importante estar preparado para enfrentar o período de queima de fogos. Não adianta somente prender o seu cão/gato como você sempre faz, porque a situação é extrema, e precauções extras devem ser tomadas para ajudar o seu pet a enfrentar o desconforto da maneira menos traumática possível.

Prevenir é sempre o melhor remédio..


Não adianta esperar os fogos começarem para só então pensar em proteger os seus pets. Se você já sabe que seu pet tem medo de fogos ou barulhos altos em geral, é interessante tentar um treinamento para “dessensibilizá-lo”, ou seja, torná-lo menos sensível a esses barulhos.

Uma técnica para isso é expor o animal aos barulhos que o assustam de modo controlado. Você pode gravar os sons de tempestades, sirenes, crianças gritando, aspirador de pó, fogos de artifício, gritaria de ‘gol’, etc., e tocar todos os dias por algumas semanas, começando com o som bem baixinho e aos poucos ir aumentando o volume até que atinja um nível que seria próximo do barulho real quando ele acontece.

Enquanto a gravação está tocando, é importante agir como se nada de anormal estivesse acontecendo, continuar com suas atividades regulares, ou brincar com o animal, para que ele entenda que o barulho não é motivo para pânico ou susto.

O aumento do volume deve ser muito gradual, um pouquinho (bem pouquinho mesmo, quase imperceptível) a cada dia…é importante que o animal não demonstre qualquer sinal de stress quando você aumenta o volume…se ao começar a tocar ele se mostrar nervoso, diminua novamente, caso contrário você irá prejudicar todo o treinamento e provavelmente terá que recomeçar do zero. Normalmente o treinamento de dessensibilização leva de 3 a 4 semanas (existem CDs específicos para esse fim, que podem ser comprados/baixados pela internet.

Nunca dê bronca no animal por demonstrar medo. Por outro lado, evite abraçá-lo ou confortá-lo nessas situações, porque ele vai achar que está recebendo uma recompensa e concluir que ficar com medo e nervoso é um comportamento adequado e aceitável. Aja sempre como se nada de extraordinário estivesse acontecendo, manter a normalidade é crucial no processo de treinamento.
Uma outra tática, quando estamos falando de jogos de futebol e todo o alarde decorrente, é engajar o seu pet em sua atividade favorita (jogar bolinha, ganhar petisco) sempre que sair um gol, assim ele vai associar o barulho a algo bom.

O uso de Florais de Bach também pode ajudar o animal a lidar melhor com o stress causado por barulhos altos. Hoje em dia existem florais de uso veterinário, específicos para os mais diversos problemas (http://bioflorais.com.br/floral-veterinario.html). Assim como o uso de homeopatia, e o treinamento de dessensibilização, o uso de florais deve ser iniciado com muitas semanas de antecedência, não adianta dar duas gotinhas de floral para o seu pet no dia do jogo!

Como dissemos, esse treinamento pode levar várias semanas, e mesmo assim não existe garantia de que seja 100% eficaz, ou mesmo de que vá funcionar com o seu pet. É preciso portanto ter alguns cuidados para proteger o seu bichinho quando sabemos que teremos barulhos altos, por exemplo um final de campeonato com muitos fogos sendo queimados durante e após o jogo, ou ao vermos que uma tempestade se aproxima.

PROJETA SEU PET ANTES, PARA NÃO CHORAR DEPOIS!

Prepare-se com antecedência!

Se possível, mantenha seus pets dentro de casa, em um quarto separado, com iluminação suave. O ideal é que seja um lugar onde eles já estejam acostumados a ficar, e onde se sintam seguros;
Lembre-se que você é o porto seguro do seu pet. Se você demonstrar medo ou susto com o barulho, estará passando a ele a mensagem de que realmente há algo a temer. Não se agache ao lado dele, essa posição é associada a medo e submissão;

Cubra as janelas com cobertores ou mantas grossas, para abafar o som (vale até encostar um colchão na janela), e deixe um rádio ou televisão ligado;
Mantenha portas e janelas bem fechadas, de preferência trancadas (muitos animais conseguem abrir as portas);
Providencie lugares onde eles possam se esconder, como toquinhas, ou coloque um cobertor embaixo da cama. Gatos gostam de se esconder dentro do guarda-roupa, então deixe uma porta aberta (mas prepare-se, porque eles podem fazer xixi dentro do armário, de tanto medo);

Tire do quarto qualquer coisa que possa ser derrubada e quebrada, machucando o animal;
Se você tem muitos cães, não os deixe juntos, pois no desespero eles podem atacar um ao outro e se machucar seriamente;

Caso você não possa colocar o animal dentro de casa, converse com um veterinário sobre a possibilidade de usar um tranquilizante, e teste o medicamento antes, para ver como seu animal reage…alguns animais têm uma reação oposta, e ficam ainda mais ansiosos em vez de calmos. É fundamental consultar um veterinário para que ele possa prescrever o medicamento mais adequado e a dosagem correta!!

Não deixe seu cão acorrentado, pois no desespero de tentar escapar ele pode se enforcar;
Se o seu gato tem acesso à rua, recolha-o com bastante antecedência;
Se você tem pássaros, hamsters, ferrets, porquinhos da índia, cubra as gaiolas;

Evite alimentar os animais logo antes do evento que irá causar todo o barulho, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção do estômago, por exemplo), mas deixe água e ração disponível caso o animal queira se alimentar depois de passado o susto;
Coloque no seu animal coleira e plaquinha de identificação. Caso ele consiga fugir, será mais fácil encontrá-lo.

Se você não for estar em casa na hora do barulho, providencie todos esses cuidados com antecedência. Todos os anos inúmeros animais fogem e se perdem, se machucam seriamente, e até morrem, em consequência direta ou indireta do pânico causado principalmente por fogos de artifício. Não deixe que seu pet  faça parte das estatísticas.  Quem ama, cuida. 

Fonte: Resgatinhos.com.br





2017

2017