=‘•..•’= O Gato se esconde atrás de sua ferocidade para se proteger...mas se observarmos com o coração podemos decifrar sua real personalidade e perceber a doçura que se esconde profundamente em teu olhar =‘•..•’=...by VGitana Bastet

⇩Postagens

⇩Postagens

❤😻🐈




Em datas como sextas-feiras 13 e Halloween (31 de outubro) os gatos pretos correm muito perigo pois, além de serem vítimas de preconceito, eles são alvos de superstições e rituais macabros nos quais acabam assassinados. 

"Esses rituais que matam gatos são para entrar em conexão com forças do mal", afirma Luciano Gomes dos Santos, professor de História na da Faculdade Arnaldo (MG). "É uma forma de estar protegido para fazer o mal, ou se proteger do mal."

Para combater o estigma, a Cats Protection criou o Dia do Gato Preto, celebrado anualmente em 27 de outubro. A entidade estimula que proprietários de felinos postem fotos deles com a tag #BlackCatDay destacando suas qualidades. 

Mistura do Brasil com Egito? 
No país das pirâmides, os gatos são sagrados e considerados deuses — não é a toa que a Grande Esfinge de Gizé tem o corpo em formato de felino — pois eles ajudaram os egípcios a combater os ratos que acabavam com as plantações da região. A deusa da fertilidade Bastet, por exemplo, é representada como uma gata preta. 

A trajetória negativa associada ao animal teve início na Era Medieval. "Primeiro há a ideia de que a cor preta está ligada às trevas, e ter um grato preto estava relacionado à imagem do demônio", explica o historiador. 

Muitas mulheres da época que eram parteiras cultuavam Bastet, e mexiam com ervas e poções. Por isso, elas passaram a ser consideradas bruxas. Acreditava-se que as feiticeiras se disfarçavam de gatos à noite para que elas pudessem caçar e fazer bruxarias. 

No período da Inquisição, os bichanos começaram a ser aniquilados pois o Papa Gregório IX ordenou que eles fossem exterminados. "Era uma forma, no contexto cristão, de combater o paganismo", informa o professor. 

Posteriormente foi a vez das mulheres, tratadas como bruxas, serem perseguidas. "Povos persas e antigos diziam que os gatos pretos têm alma ruim, que mora nele um espírito ruim e que dentro dele há uma bruxa", fala Isabel Fomm de Vasconcellos, autora do livro Todas as Mulheres são Bruxas (Barany Editora). 

Apenas em 1630 que a violência contra os gatos foi proibida, por decreto do rei Luís 13.

Segundo Vasconcellos, o conto Gato Preto, de Edgar Allan Poe, também contribuiu para que o preconceito continuasse contra os bichanos. Na história, um rapaz começa a ter atitudes negativas e comete até assassinato. O gato é apontado como influenciador dos atos. 

Não atire o pau no gato
Como o Brasil tem muitos católicos e crenças cristãs, a rejeição ao felino permanece enraizada na sociedade. Exemplo claro disso é uma das cantigas mais populares do país: Atirei o Pau no Gato, canção que trata com "normalidade e alegria" a agressão ao bicho. 

Maus-tratos de animais é considerado crime, com a possibilidade de detenção de três meses a um ano, além de multa. "Vale para abandono, ferimento, mutilação ou homicídio", avisa Fabrício Posocco, advogado. 

Caso você presencie uma situação em que o gato está em perigo, é possível fazer uma denúncia no Ibama (0800 61 80 80), Disque Ambiente (0800 11 35 60), Disque Denúncia (181) e na Polícia Militar (190). 

Se você encontrar um gato ferido, o recomendado é levá-lo num centro médico animal. "O gato vai estar assustado e vai te atacar. Tem que usar luvas, envolvê-lo numa toalha e tomar cuidado", indica Thiago Calaresi, veterinário. 

Você com certeza já ouviu de alguém ou em algum lugar que gato preto dá azar e que cruzar com um na sexta-feira 13 então, é azar eterno ou azar para 7 anos. Dizem que gatos pretos são bruxas disfarçadas, e por aí vão as mais absurdas histórias.

Tudo isso não passa de um grande preconceito, superstição boba, mas que vem sendo difundida ao longo dos séculos e é isso que a gente vai esclarecer agora.

Na Pérsia antiga havia a crença de que quando se maltratava um gato preto, corria-se o risco de estar maltratando um espírito amigo, criado especialmente para fazer companhia ao homem durante sua passagem na Terra. Desse modo, ao maltratar um gato preto, o homem estaria atingindo a si mesmo.

Já na Idade Média o conceito mudou, acreditava-se que os felinos devido a seus hábitos noturnos, tinham relações com seres do mau e que o gato da cor preta, era considerado diabólico, uma vez que essa cor era associada às trevas e à magia negra. Assim, na cultura medieval, os gatos pretos tornaram-se intrínsecos à mítica figura das feiticeiras.

No século XV, o papa Inocêncio VIII chegou a incluir os gatos pretos na lista de seres hereges perseguidos pela Inquisição.

Assim, esses gatos foram injustamente acusados de estarem associados a maus espíritos e foram, por isso, queimados juntamente com as pessoas acusadas de bruxaria. A perseguição à esses animais atingiu seu auge no século XVI, logo no final da Idade Média.

Até hoje ainda existe a ideia de que toda bruxa possui um gato preto de estimação, sendo esse animal associado aos mais diversos tipos de sortilégios, alguns usam até hoje o gato de pelagem negra em rituais místicos.

Isso é um problema grave, pois esses gatos sofrem muitas agressões em nome do ritual o que leva ONGs de proteção animal até hoje não fazerem adoção para pessoas que especificam que desejam adotar um gato de pelagem negra nesse período e recomendam que perto da sexta-feira 13, as pessoas mantenham seus gatos pretos em casa com cuidado redobrado.

Os gatos pretos foram muito referenciados na cultura popular, sendo frequentemente citado em textos e filmes de suspense e terror. Um conto muito popular tratando desse animal é “O Gato Preto“ de Edgar Allan Poe, onde ele responsabiliza o animal por uma série de acontecimentos sobrenaturais.

Até nas histórias infantis onde há uma bruxa, existe um gato preto. Talvez esteja aí o motivo de se manter essa superstição até hoje.

Vamos acabar com esse preconceito bobo que desde o início do Século XV já vem sem fundamento. Quantos gatos pretos ainda vão ser sacrificados por pura falta de conhecimento?

Você já comeu manga com leite? O que aconteceu? E por que continua acreditando que gato preto dá azar?

Gatos pretos dão tanto amor como qualquer outro gato ou cachorro ou coelho! 
Que tal mudarmos esse conceito? Vida longa aos gatos pretos!

Fonte: 
Revistagalileu.globo.com

by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

A quantidade ideal de água para seu Gato =‘•..•’=



A quantidade ideal de água por dia depende muito de dois fatores, que são o clima e o peso do animal. O recomendado é que o gato consuma no mínimo 50 mL de água por quilo para receber uma hidratação adequada. É comum que os felinos passem a tomar menos água em dias frios e mais em dias quentes, por isso não precisa se preocupar com algumas mudanças.

Caso note uma alteração de hábito muito drástica, é recomendado que busque formas de atrair ele a tomar mais água, como um fonte bebedouro, e também a orientação de um veterinário.

Os felinos possuem a capacidade de produzir uma urina concentrada, o que compensa a baixa ingestão de água. Entretanto, quanto menor a quantidade de água, maior o risco do animal desenvolver problemas renais, como cristais na urina e cálculos nos rins.

Além da hidratação, a alimentação do gato também influencia em sua saúde renal, por isso é fundamental contar com uma ração para gatos de qualidade que tenha níveis adequados de sódio.
Alimentos não balanceados e desenvolvidos com ingredientes de má qualidade podem ter alta concentração de sódio para aumentar a palatabilidade, e isso é prejudicial para a saúde do animal.

Sendo assim, para garantir que seu gato tenha mais qualidade de vida e saúde, incentive o consumo de água e mantenha a água sempre fresquinha e limpinha.

Fonte: Texto e Vídeo  pesquisa Google

by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

A missão dos gatos 🐈


A maioria das pessoas pensam que gatos não fazem nada, são preguiçosos e tudo o que fazem é comer e dormir não é assim!! 

🐈 Você sabia que os gatos tem uma missão em nossa vida? Você já pensou porque tantas pessoas hoje em dia têm gatos, mais do que o número de pessoas que tem cães? 

Aqui está uma série de dados sobre a vida secreta dos gatos. 

🐈 Todos os gatos tem o poder de, diariamente, remover energia negativa acumulada em nosso corpo. Assim que dormimos, eles absorvem essa energia. Se há mais de uma pessoa na família, e apenas um gato, ele pode acumular uma quantidade excessiva de negatividade ao absorver energia de tantas pessoas. Quando eles dormem, o corpo do gato liberta a negatividade que eliminam de nós. 

🐈Se estivéssemos excessivamente estressados, podem ter o tempo suficiente para liberar tal quantidade de energia negativa, e consequentemente acumula-se como gordura até que podem libertá-la. Por isso, eles se tornam gordos e você pensa que era a comida com que os alimentava! É bom ter mais de um gato em casa para que a carga seja dividida entre eles. Eles também nos protegem durante a noite para que nenhum espírito indesejável entre em nossa casa ou quarto enquanto dormimos. Por isso que gostam de dormir na nossa cama. 

🐈 Se considerarem que estamos bem, não dormem com a gente. Se houvesse algo estranho passando ao nosso redor, tocariam a nossa cama e nos protegeriam. Se uma pessoa viesse a nossa casa e os gatos sentissem que essa pessoa está aí para nos prejudicar ou que é ruim, os gatos nos rodeavam para nos proteger. 

🐈Se você não tem gatos, e um gato de rua entra na sua casa , é porque você precisa de um gato nesse momento em particular. 
O gato de rua ofereceu-se como voluntário para te ajudar. Agradece ao gato por escolher a tua casa para esse trabalho. 

🐈 Se você tiver outros gatos e não pode ficar com o de rua, busque um lugar para ele. O gato chegou por uma razão desconhecida pra você a nível físico. Pode ser que haja um débito dos karmas que ele tem que estar ali. 

🐈 Por isso, não assuste o gato. Ele vai ter que retornar de um modo ou de outro para realizar esta obrigação.
Os gatos nos curam. Gatos são criaturas adoráveis, e amam seus donos acima de tudo, mas eles têm uma maneira diferente de amar... Mas, no entanto é verdadeiro eles são grandes amigos e companheiros. 
As pessoas alérgicas aos gatos são emocionalmente incapazes de amar alguém com profundidade, pois reprimem os seus verdadeiros sentimentos."🐈 😻

Texto de:

by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

Dia Mundial do Gato 🐈🐱


Dia Mundial do Gato. O Dia Mundial do Gato é comemorado anualmente em 17 de Fevereiro. Esta data foi criada por uma instituição italiana, com o objetivo de ajudar a promover uma campanha contra os maus tratos contra os gatos
Não Maltrate se não goste não adote, se gosta não compre adote... 🐈🐱

.by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

=‘•..•’= A natureza dos gatos

Foto: Marting Heigan 
Compreender a natureza dos gatos é fundamental para oferecemos aos nossos peludinhos o que eles realmente precisam para serem felizes. E conhecer seu ancestral é um ótimo ponto de partida, mas embora sejam muito parecidos com tigres e leões, eles são apenas seus “primos distantes.” O verdadeiro pai do gato doméstico é esse bonitinho da foto, o gato selvagem africano, que vive até hoje em regiões áridas da África.

Com o tamanho de um gato grande, ele parece um tigrinho doméstico esbelto. E, realmente, não são muito diferentes, principalmente em termos de hábitos e comportamento. Isso acontece porque apesar de ter se aproximado do homem há cerca de 10 mil anos atrás, eles nunca foram “domesticados” como foram outros animais, como os cães.

Foto: Daniele Colombo
Os gatos selvagens africanos simplesmente decidiram viver perto de nós, aproveitando nossa proteção, nossos sofás, uma comidinha de graça no prato e, eventualmente, caçando alguns ratos. As principais diferenças entre eles e nossos gatos domésticos atuais são físicas, já que eles tiveram que se adaptar a climas diferentes e foram cruzados de forma selecionada para dar origem às diversas raças e pelagens – o gato selvagem africano é sempre tigrado em tons de cinza ou bege e tem pelos curtos.


No comportamento, são praticamente o mesmo mini-caçador. Assim como nossos pequenos, o gato selvagem é mais ativo em horários e dias escuros para se proteger dos predadores. Eles também marcam seu território arranhando e borrifando, preferem ficar em lugares altos ou escondidos como tocas e arbustos, tomam banho com a língua, são solitários mas podem formar grupos se a situação for favorável e adoram correr atrás de qualquer coisa que se mexa.

O gato selvagem africano, como seu gatinho doméstico se tiver oportunidade, come tudo que conseguir caçar: desde roedores e pássaros até lagartos e insetos. Pois é, para o seu gato uma mosca é uma refeição deliciosa! Mas, ao contrário dos nossos pequenos, seus ancestrais selvagens raramente precisam beber água e conseguem sobreviver só com os fluídos de suas presas. Eles também aguentam temperaturas de até 52 °C sem se incomodar, enquanto um persa ou um maine coon já estariam esparramados no piso frio da cozinha para se refrescar.

Fonte: Gatinho Branco

 by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

Os perigos da medicação sem prescrição em gatos =‘•..•’=


Remédios oferecidos ao felino sem orientação de um profissional podem mascarar a doença, dificultando o processo de diagnóstico

A medicação de animais de estimação sem prescrição de um veterinário cada vez mais se mostra um risco em potencial, pois pode colocar a vida dos pets em risco. Trata-se de uma prática muito comum por parte dos tutores, que pode até levar o gato à morte.

Além da possibilidade de ter efeitos colaterais graves, medicar o felino por conta própria poderá mascarar sinais clínicos da doença, o que dificulta o processo de diagnóstico e atrasa o início do tratamento correto.

Peculiaridades no metabolismo do gato 

Medicar gatos por conta ainda é uma prática muito comum. Sabemos que ninguém faz isso de má fé. Muitas vezes o tutor não tem condições financeiras ou de transporte para levar o gato ao veterinário e, na tentativa de resolver o problema, pode cometer um erro grave. Essa prática merece ainda mais destaque quando envolve felinos, uma vez que esses animais possuem algumas peculiaridades de biotransformação em seu metabolismo e eliminação de fármacos pelo fígado.

Quando um ser humano ou um felino recebe qualquer medicamento por via oral, grande parte dos componentes é absorvida pelo intestino e levada até o fígado, onde irá sofrer algumas reações químicas e, com isso, ocorre o processo de metabolização e eliminação do medicamento pelas vias hepática ou renal. Cabe ao organismo do animal excretar o medicamento já metabolizado ou pela bile ou pela urina.

Um exemplo clássico de medicamento tóxico administrado aos gatos por via oral é o paracetamol. Por ser um medicamento muito utilizado na medicina humana e comprado com facilidade em qualquer farmácia, o proprietário pensa equivocadamente que é inofensivo. Porém, os gatos têm deficiências de algumas enzimas-chave no processo de metabolização desse fármaco. Dependendo da dose administrada, poderá ocorrer necrose hepática e óbito.

Gatos não devem receber remédios indicados para cães 

Outra medicação de uso muito comum na medicina humana, inclusive prescrita com frequência para cães, é a dipirona. Porém, para os felinos, esse medicamento não é indicado. Mesmo se for receitado por um profissional, a dose, a frequência, e o tempo de administração deverão ser reduzidos. Pelo mesmo motivo, a espécie felina não metaboliza adequadamente esse fármaco, e, dependendo da dose, poderá levar o gato a um quadro de intoxicação.

Com relação aos medicamentos utilizados para pulgas e carrapatos, muitos deles possuem uma substância chamada permetrina. Esse composto não deve ser utilizado em gatos, que podem apresentar sinais de intoxicação, como tremores, salivação, vômitos e convulsões. Isso explica as diferenças entre os medicamentos tópicos para cães e para gatos no controle de ectoparasitas, portanto um gato jamais pode ser considerado como um cão de porte pequeno.

Muitos tutores não estão habituados ou têm dificuldade de dar o remédio para seus animais. Quando se trata de gato, é comum observar uma grande discrepância entre o que foi prescrito e o que realmente o animal ingeriu. Os gatos são mais seletivos e sensíveis a odores e paladares não familiares do que os cães, alguns não aceitam a medicação misturada aos alimentos e nem junto com os líquidos. Isso pode fazer com que o proprietário altere, por conta própria, a medicação a ser ministrada ao animal, ou seja, pode trocar a versão em comprimidos por uma líquida, por exemplo. Muitas vezes essa troca acontece sem que um veterinário seja consultado e isso pode prejudicar a saúde do gato, visto que, mesmo que o medicamento tenha o mesmo nome, como a amoxicilina comprimido e a amoxicilina suspensão oral xarope, a medicação ou mesmo a dosagem podem estar erradas. Cada espécie animal tem suas próprias características de metabolismo orgânico: O que pode ser um remédio para um, pode ser veneno para outro e vice-versa.

Além desses exemplos, os medicamentos tópicos, apresentados nas formas de pomadas, cremes, colírios e xampus também devem ser lembrados. Muitos deles podem ser absorvidos pela corrente circulatória e atingir níveis consideráveis no sangue dos felinos. Outros podem ser ingeridos pela lambedura frequente do animal no local de aplicação e, assim, ter grande parte do produto absorvido pelo intestino. Caso isso ocorra com um medicamento não metabolizado pela espécie felina, o gato poderá também desenvolver um quadro de intoxicação.

Não ofereça remédios de humanos 

Muitos dos anti-inflamatórios comumente utilizados por humanos que se automedicam também podem ser classificados como tóxicos e não indicados aos gatos. É o caso do ibuprofeno, do diclofenaco e do ácido acetilsalicílico (AAS). Complicações como hemorragias, gastrite aguda, úlceras gástricas e insuficiência renal poderão ser encontradas após o uso dessas substâncias, independente da dose ministrada.

Alguns medicamentos tópicos muito utilizados em seres humanos são os à base de benzoato de benzila, indicados para tratamento da sarna (escabiose) e piolhos. Em gatos, esse composto poderá causar quadros neurológicos graves, como incoordenação motora e convulsões.

A orientação dada por um médico veterinário sempre é de grande valia, mesmo que o gato tenha um simples problema cutâneo. Com base em uma consulta, exame físico detalhado e exames complementares, o médico veterinário chegará a um diagnóstico preciso e prescreverá o tratamento mais adequado para o problema de seu felino, não colocando a vida dele em risco.


Por: Rodrigo Casemiro Pinto Monteiro (Veterinário)
Revista Pulo do Gato

by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

Valkyrie A gata com cara de gente”


🐱😻
Um vídeo de um gato com cara de humano viralizou nas Redes Sociais, causando dúvidas sobre a originalidade das imagens, muitos acharam que eram montagens outros acharam horripilante.
Mas os felinos por mais que passem algo assustador,  suas características são de um gato dócil, amável e sim lindos.

A gata que vem aparecendo nas Redes Sociais é a Valkyrie “A gata com cara de gente” parece uma montagem, mas não é.
A gata é da raça maine coon ela nasceu no dia 1º de maio em 2018 no gatil Catsvill County, na Rússia.

Apesar da aparência peculiar, Valkyrie é bastante fofa. Os felinos da raça Maine Coon são conhecidos como “gigante gentil” graças ao seu temperamento dócil e ao porte grande. É difícil não se apaixonar por esses bichanos.

👇

Tatiana Rastorgueva, é a atual dona da filhote, ela compartilha alguns vídeos e fotos da gatinha em seu perfil do Instagram. 👇

Fonte: Canal do Pet - iG 
Adaptação Blog Bastet  =‘•..•’=

by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

10 raças de gatos mais caras do mundo

 

Os gatos estão entre os mais famosos pets do mundo. E apenas nos Estados Unidos, mais de 65% das pessoas mantém gatos em casa. E quando se trata de escolher a melhor raça de gato, certamente é dada preferência para os gatos amorosos e de custo não exagerado. Atualmente existe opção interessante de adotar gatos que se encontram abandonados pelas ruas, com maior facilidade pelos interessados. Mas para quem ama gatos caros é fácil entender muito bem do significado da pureza e utilidade. Os gatos são excelentes companheiros e presença carismática pela casa, com brincadeira e esperteza juntas, sem contar a beleza estonteante dos gatinhos. Nesta seleção estão destacadas as 10 raças de gatos mais caras do mundo.

                                                   PELADO CANADENSE (SPHYNX) 

Este gato é muito carinhoso e de aparência charmosa, mas de menos pelagem. O preço varia de US$ 300 a US$ 3.000. O pet necessita de cuidado especial e atenção do dono, porque ignorar este gato pode levar a sua morte. Em relação ao comportamento deste gato especial, o mesmo é bem afetuoso até possessivo, apegado demais ao dono, e aprecia ser mimado. O Sphynx é sociável, inteligente, enérgico, nunca agressivo e ama brincar. Este gato é admirável, chegando a nomear um dono para dedicar-se até o final da vida. A falta dos bigodes transforma estes gatos em desajeitados, com dificuldade em alguns casos para subida em locais altos, com desequilíbrio.

GATO-DE-BENGALA (BENGAL) 

O Bengal é mais um gato caro para ser mantido em casa. O seu preço varia de US$ 400 a US$ 2.500. É amado e possui aparência atraente pelo jeito exótico. Para os que desejam um gato laranja e de outros pontos brilhantes de cor, e olhos de selva, então este gato pode ser encontrado com estas características.

BRITÂNICO DE PELO CURTO (BRITISH SHORTHAIR)


O gato Britânico de Pelo Curto é adquirido pelo preço que varia de US$ 500 a US$ 1.500. E são principalmente encontrados na América e Reino Unido. Estes gatos são famosos por exposições de gatos, e são de caráter estável.

AZUL DA RUSSIA (RUSSIAN BLUE) 


Os gatos da raça Russian Blue são de preço muito alto, variando de US$ 400 a US$ 3.000. São gatos muito amáveis e carinhosos, e amam brincar com crianças. Estes pets são apresentados com impressionantes olhos verdes, e crescem com mais vigor com a passagem do tempo. Este lindo gatinho de médio porte é diferenciado pela pelagem em dupla camada, bem densa, macia e sedosa, exclusivamente azul e com cada ponta dos pelos em prata, com aparência brilhante e lustrosa.

PERSA

Na seleção das 10 raças de gatos mais caras do mundo, o persa é destaque, e é encontrado na América, Reino Unido e outros países desenvolvidos. As pessoas amam manter estes animais como pet porque são muito amáveis e lindos gatos. O preço varia de US$ 500 a US$ 5.500. Nos Estados Unidos vários gatos são determinados da raça persa; mas na Inglaterra todos os persas são categorizados em mais raças, segundo as colorações. É acreditado que os primeiros gatos de pelo comprido partiram da Pérsia e Turquia para Europa, local em que aconteceu cruzamento de ambas as raças, sendo resultado o persa atual.

ALLERCA HYPOALLERGENIC 


Estes gatos vêm de diferentes tamanhos e pesos. É dito que têm estilo de vida diferenciado, e padrão genético. O preço do gato Allerca Hypoallergenic é cerca de US$ 6.000. O nome não garante 100% de proteção contra reações alérgicas, mas a raça ficou conhecido por sua pouca produção de alérgenos. Há muitos casos de pessoas alérgicas não perceberem a presença do gato no mesmo ambiente. Fonte:

SAVANNAH 


Os gatos da raça Savannah são totalmente domésticos. E são muito amados na América, e comparados com cães pela lealdade apresentada. Tais gatos são inteligentes, com preço variando de US$ 1.500 a US$ 50.000. Savannah está entre as maiores raças de gatos do mundo. Grande assim como as raças : CHAUSIE,CHARTREUX, SIBERIANO, TURKISH VAN , NORUEGUÊS DA FLORESTA , GATO DE PELO CURTO INGLÊS, RAGDOLL ,RAGAMUFFIN , MAINE COON, A MAIOR RAÇA DE GATO DO MUNDO

ASHERA 


Ashera é um gato híbrido da África. É animal totalmente doméstico, conhecido pela sua inteligência, afeição e lealdade. Estes gatos provaram pelos testes de DNA serem muito similares aos gatos Savannah. O preço do gato Ashera varia de US$ 600 a US$ 10.000.

PETERBALD 


O gato Peterbald custa de US$ 1.200 a US$ 5.000. É uma raça de gato bastante nova, com origem na Rússia em 1994. Estes animais amam viver em clima temperado, e são gatos sem pelo. E carregam características interessantes como olhos amendoados. Este gato é muito diferente, pela ausência dos pelos, daí o sucesso deste animal que ama tempo frio e brincadeiras, com descanso posterior de horas somente observando o ambiente.

SCOTTISH FOLD 


O preço aproximado deste gato é de US$ 500 a US$ 3.000. Estes gatos são curiosos por natureza, mas amam seus companheiros e donos. E são encontrados nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e partes da Ásia. É importante ter em mente que estes gatos necessitam da atenção e cuidado integral. Então, se é desejo ter um Scottish Fold em casa, é necessário ter tempo suficiente livre e entender da alimentação deste gato especial.

Fonte: Top10mais.org/
Fotos: Google


by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

“Abraçador de gatos"

Fotos: Just Cats 

Clínica veterinária Just Cats, abriu vaga de emprego para “abraçador de gatos na Irlanda.


Se você ama gatos e ainda não está completamente satisfeito com seu emprego, então esta é a sua oportunidade!

A clinica veterinária da Irlanda, Just Cats, está a oferecer emprego para um “abraçador de gatos”.
E a vaga consiste em basicamente você passar o dia inteiro a acariciar gatinhos internados naquele espaço.

Segundo a clinica, a pessoa escolhida deverá ter mãos suaves capazes de acariciar gatos por longos períodos de tempo, falar suavemente e ser capaz de sussurrar para os gatos de forma a acalmar o stress de alguns dos pacientes hospitalizados.

Porém, a capacidade de compreender diferentes tipos de ronronar é uma vantagem adicional distinta, que poderá ajudar a garantir a posição.

De que é que está a espera?? Deixe já sua candidatura aqui e se prepare para passar o resto da sua vida a ser pago para dar abraços a gatinhos fofinhos!


by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados

Por que o meu gato se esconde quando vem gente?

imagem; Google
Os gatos são animais que adoram se esconder, embora nem sempre o façam por diversão ou em busca de tranquilidade. Existem algumas situações que podem incomodar o seu felino, inclusive provocar estresse, como a chegada de pessoas desconhecidas a casa.

Nem sempre será possível saber porquê razão o gato se esconde quando alguém novo chega, especialmente se o seu felino foi adotado, mas existem formas de ajudar ele a ultrapassar o medo, o estresse e até estimular ele a querer conhecer pessoas novas, sempre respeitando o bem-estar emocional dele e assegurando que é feita uma apresentação positiva. 

Por que os gatos se escondem?

Embora sejam especialmente sociáveis, todos os gatos se escondem de vez em quando em busca de tranquilidade. É por esse motivo que recomendamos que o felino disponha de uma zona segura à qual possa acudir sempre que precise de se refugiar, um sítio privado onde ninguém o incomode.

Não obstante, existem outras causas que podem fazer com que um gato se esconda:

Socialização: quando o gato ainda é filhote, passa por um período crítico de socialização. Este período começa por volta de um mês de vida e termina quando ele cumpre os três meses. Nesta etapa, o gatinho se relaciona com a mãe e irmãos, aprende a se relacionar com outros felinos, aprende como deve ser a relação dele com os humanos, outros animais e com tudo aquilo que o rodeia.
Traumas: um trauma pode fazer com que o gato adquira medo em relação às pessoas. Por vezes, é devido a um pequeno detalhe quase imperceptível para nós. O felino pode desenvolver medo em relação a uma única pessoa, um grupo de pessoas ou todos os seres humanos.
Estresse: uma mudança, a chegada de um bebê ou a saída de um familiar pode fazer com que o nosso melhor amigo sofra de estresse. Se ocorreu alguma mudança no dia a dia do seu gato, observe ele com atenção e veja se ele apresenta algum sinal de estresse.
Dois gatos: se você convive com dois felinos, recomendamos que assegure que não existe nenhum problema de convivência entre eles. Para isso, garanta que cada um deles possui os próprios recursos (brinquedos, comedouro, bebedouro, caixa de areia...).
Outros: existem muitas outras causas que podem provocar que o gato se esconda, uma doença ou algo que lhe provoque dor, por exemplo. Outra possibilidade são as doenças do foro psicológico ou hormonais que podem ser a causa de um comportamento anômalo.

Para saber porquê razão o seu felino se esconde, você deverá observar ele com atenção e reparar na linguagem corporal que ele demonstra a todo o momento, inclusive quando não estão outras pessoas presentes. Isto vai ajudar você a compreender realmente como é a personalidade do seu gato e quais são as coisas que ele mais gosta, assim como as coisas que desagradam ou provocam medo ao seu pequenino. Ao estar mais atento ao comportamento dele, poderá mais facilmente detectar se existe alguma doença, presença de parasitas ou algo que o esteja incomodando. Você poderá descobrir, por exemplo, que o seu gato tem medo do som do plástico, da voz masculina ou do ruído excessivo (medos bastante comuns dos felinos).

Gato escondido no armário - o que fazer para ele sair?

Você deve agir com normalidade, procurando não fazer ruídos desnecessários que possam assustar o gato, nem chamar constantemente para que ele venha. O objetivo é que o gato saia por ele mesmo, porque se sente seguro na sua casa.

Como fazer um gato sair do esconderijo?

Sempre que cheguem visitas a casa, deixe um comedouro com um pouco de patê ou comida caseira no quarto onde ele se costuma esconder.
Se ele sair do esconderijo quando você se aproximar da zona de segurança dele, você deve premiá-lo imediatamente com um troço de algo que ele goste.

Pondere adquirir feromonas sintéticas para gatos, um produto que segrega substâncias apaziguadoras, o que ajuda o gato a se sentir melhor. Recomendamos que procure aquelas que têm estudos científicos que comprovem a eficácia.

Melhore o bem-estar do gato cuidando da saúde dele, alimentação, brincando com ele e fazendo com que ele não se sinta sozinho. Isto vai ajudar a incrementar o vosso vínculo afetivo, fazendo com que ele se sinta mais seguro quando você está presente.

Estimule mentalmente o felino com brinquedos de inteligência ou brinquedos dispensadores de comida. Com este tipo de atividades, o seu felino estará muito mais disposto a fazer coisas novas e vai se mostrar mais aventureiro.

Seguindo estes conselhos, você vai observar o gato mais ativo e curioso, o que vai tornar mais fácil reforçar os comportamentos positivos que possam acontecer: vir até à sala, cheirar um dos convidados ou deixar que você o acaricie na presença de pessoas desconhecidas.

Podemos premiar de muitas maneiras um comportamento que gostamos, não se trata apenas de oferecer um prêmio saboroso: um carinho e uma palavra em tom mais agudo, podem igualmente satisfazer o felino e fazer com que ele se sinta apreciado.

No princípio deste processo, podemos reforçar poucas coisas porque o gato está inibido mas com o passar do tempo, será mais fácil observar que aparecem comportamentos novos. É um processo demorado, mas se você não forçar o seu melhor amigo e conseguir que ele ganhe a sua confiança, existem muitas possibilidades de que chegue o dia em que ele não se esconde quando alguém o vem visitar a casa.

Nos casos mais graves, por exemplo quando o gato sofre de uma fobia ou um síndrome de privação sensorial, será indicado acudir a um etólogo, um médico veterinário especialista em comportamento animal e psicologia felina.

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária.


by_____=‘•..•’= VGitana Bastet © =‘•..•’=
Respeite os Direitos Autorais
© Todos os Direitos Reservados