=‘•..•’= O Gato se esconde atrás de sua ferocidade para se proteger...mas se observarmos com o coração podemos decifrar sua real personalidade e perceber a doçura que se esconde profundamente em teu olhar =‘•..•’=...by VGitana Bastet

⇩Postagens

⇩Postagens

Pegada de gato é descoberta em telha de 2000 anos atrás



Quem já fez reformas na casa com gatos por perto sabem o quanto é difícil mantê-los longe do cimento ou barro frescos. E aparentemente, os romanos de dois mil anos atrás tinham o mesmo problema.

Arqueólogos do museu de Gloucester, na Inglaterra, descobriram pegadas de um gatinho numa telha de terracota do império romano do ano 100 DC. O gato provavelmente decidiu passear em cima das telhas enquanto ainda secavam ao sol e deixou suas patinhas marcadas ali para serem descobertas dois milênios depois.

“É uma descoberta fascinante”, disse a conselheira da cidade de Gloucester. “Pegadas de cachorros, humanos e até porcos foram encontradas em Gloucester, mas as de gato são muito raras.”


Gatos no Império Romano?
Estima-se que só no Coliseu vivam mais de 200 gatos ferais. Foto: Debs-eye
Apesar de os gatos nunca terem sido verdadeiramente domesticados como os cães, os arqueólogos estimam que eles estejam convivendo conosco há pelo menos 9.500 anos. Gatos eram bastante valorizados no Império Romano por sua liberdade e, claro, habilidades de caça inigualáveis. Eles eram levados do Egito e passaram a substituir as cobras e doninhas no controle de roedores.

Hoje em dia, a cidade de Roma, berço do Império Romano, tem cerca de 300.000 gatos, dos quais mais da metade são ferais e correm livres pelos monumentos da cidade. A ruína de Largo Argentina, onde Júlio César foi assassinado, é lar de tantos gatos ferais que eles acabaram se tornando atração turística por si só.


Informações da BBC UK.
Gatinho Branco

2017

2017